A catarata é a maior causa de cegueira reversível no mundo. Trata-se de uma doença do cristalino, nossa lente intraocular natural. Com a idade, o cristalino transparente vai tornando-se opaco, levando a sintomas como embaçamento progressivo, alteração na visão de cores (perda da sensibilidade ao contraste), queda da visão e alteração do grau. A catarata pode ainda predispor idosos a quedas e acidentes.

A principal causa da catarata é a idade, geralmente ela surge após os 60 anos, embora pacientes mais novos possam apresentar essa condição mais precocemente. Fatores como alta exposição solar, tabagismo, diabetes, alta miopia, uveíte e uso de corticóides, podem acelerar o processo.

A catarata congênita (recém–nascidos) deve ser reconhecida rapidamente (teste do olhinho), e a cirurgia é mandatória, especialmente em casos bilaterais. É uma condição que pode levar a cegueira irreversível se não tratada nos primeiros meses/anos de vida.

O tratamento da catarata é cirúrgico, pela técnica conhecida como facoemulsificação. Não existem colírios ou medicamentes capazes de melhorar o paciente com catarata.

Após a retirada do cristalino com catarata, faz-se necessário o implante de uma lente intraocular artificial. Essa lente é permanente e pode corrigir totalmente o grau do paciente para longe e para perto (lentes multifocais). É importante que o paciente escolha lentes de qualidade, pois a baixa qualidade desses implantes podem interferir na qualidade da visão e até necessitar a troca da lente no futuro (nova cirurgia) ou a necessidade da realização de procedimento à laser para “limpar” a lente (yag laser).

Dr. Rodrigo Espíndola
Oftalmologia


Membro do Conselho Brasileiro de Oftalmologia (CBO). Membro da Sociedade Brasileira de Catarata e Cirurgia Refrativa (BRASCRS).



Agende sua consulta
Compartilhe com um amigo(a)










Enviar
Compartilhe com um amigo(a)










Enviar
Compartilhe com um amigo(a)










Enviar