É uma doença ocular comum, especialmente em países tropicais como o nosso. Caracteriza-se por um crescimento anormal de um tecido sobre a córnea. Geralmente forma-se no canto do olho e possuí coloração avermelhada. Os sintomas são vermelhidão, ardência, prurido, lacrimejamento e sensibilidade a luz (fotofobia). Quando a lesão é grande, pode gerar astigmatismo e até levar a baixa visão.

Os dois principais fatores de risco são a exposição solar e a hereditariedade.

O tratamento é essencialmente cirúrgico, mas colírios podem ser usados no alívio dos sintomas e óculos solares com proteção UV são utilizados para minimizar a exposição a raios solares. Mesmo com a cirurgia, o pterígio pode recidivar e uma nova intervenção pode ser necessária.

Dr. Rodrigo Espíndola
Oftalmologia


Membro do Conselho Brasileiro de Oftalmologia (CBO). Membro da Sociedade Brasileira de Catarata e Cirurgia Refrativa (BRASCRS).



Agende sua consulta
Compartilhe com um amigo(a)










Enviar
Compartilhe com um amigo(a)










Enviar
Compartilhe com um amigo(a)










Enviar